O final de The Americans

Durante seis temporada, The Americans foi minha obsessão. Doutrinei pessoas, escrevi sobre ela, tentei divulgar ao máximo essa que, pra mim, é a melhor série da década de 2010. A saga de dois espiões russos (os excelentes Matthew Rhys e Keri Russell, alô Emmy!) que se mudam para os Estados Unidos disfarçados de um típico casal americano médio, formam uma família (de verdade, porém parte do disfarce) e se envolvem em várias missões para defender a ideologia da pátria-mãe russa com direito a muita morte e corações partidos no meio do caminho, chegou ao fim na última semana sendo, como sempre, arrebatadora.

Resultado de imagem para the americans

A PARTIR DAQUI, SPOILERS VÁRIOS SOBRE O ÚLTIMO EPISÓDIO DA SÉRIE

A expectativa era tão grande em torno desse último episódio que rolava até aposta pra saber quem ia morrer, quem ia ser preso, quem ia se revelar mais um espião russo… e, no final, a série se despediu do jeito que ela sempre foi, melancólica, triste e sem estardalhaço. Mas também foi de partir nosso coração. Só de pensar naquela cena final dos dois na Rússia, depois de tantos anos, sem saber o que o futuro reservaria para eles e, principalmente, sem levar nada da vida americana que tiveram nas últimas décadas, ainda me emociono.

Algumas cenas de destaque:

Já no começo com a decisão de abandonar o Henry, o filho mais novo, o que não sabia de nada mesmo. Foi um episódio em que eu deixei de respirar várias vezes e essa foi a primeira. A dor dos dois ao perceber que não poderão levar parte importante da vida que criaram durante esses anos todos e a racionalização do amor que sentiam pelo filho que, provavelmente, nunca mais verão.

É inegável que a cena da garagem, em que, finalmente, Stan, o vizinho camarada agente do FBI, enganado durante anos pelo casal bacana que mora ao lado, confronta os Jennings já desmascarados foi a melhor coisa do episódio. Matthew Rhys brilhou tanto nessa cena que não tem como não dar a ele o prêmio de melhor ator de qualquer coisa de 2018. Era a cena que esperávamos ver a série toda e ela veio com a força que merecia. Sem tiro, sem bomba, sem sangue… Philip e Stan discutindo a relação… Stan deixando a família fugir… Philip deixando uma pulga atrás da orelha do Stan… “Sua mulher talvez seja uma de nós”… Lindo! Mais uma vez retomando o meu fôlego.

A cena do trem. Paige, a filha mais velha, a que sabia e que estava treinando para ser uma deles, disfarçada, fugindo para um lugar que conhece pouco e, grande parte, só pelos livros, filmes e comidas preparadas pela Claudia, a chefe. Os guardas com os retratos falados olhando o passaporte de cada um. Mais uma vez, respiração em pausa. Paige abandonando o barco. Os dois olhando a menina na estação. Mais uma perda da vida americana. É o fim. Tudo isso ao som de With or Without You.

E o episódio seguiu assim… A gente acompanhando o fim da jornada dos dois. O início de um recomeço em um outro país. Um país que deixaram quando jovens e que voltam sem perspectiva, sem trazerem nada, tendo de recomeçar.

Muita gente reclamou que a série não encerrou as histórias e que merecia um filme para contar o que aconteceu depois. Mas se não acabasse assim, não seria The Americans. Foi ótimo terem deixado as coisas em aberto. Será que Renee é espiã? O que vai ser do Henry sem os pais, nos Estados Unidos? Será que Philip vai encontrar Martha e Sasha (lembram dele?) na Rússia? Como a Paige vai escapar do possível interrogatório do FBI? Será que o Stan vai superar o trauma de ter sido enganado tanto tempo? Tudo isso é importante, mas eu, particularmente, não preciso saber agora. Essas dúvidas e a discussão em torno delas e a gente tentando adivinhar o que aconteceu só fazem desse final um dos melhores que a TV já produziu e colocou a série no meu rol de melhores séries da vida.

***

Terminei também The Looming Tower. A minissérie conta como o 11 de setembro poderia talvez ter sido evitado se não fosse a picuinha entre CIA e FBI na época em que a Al-Qaeda e Osama Bin Laden eram uma ameaça latente. Baseado em um livro vencedor do Pulitzer, a série tem o Jeff Daniels (The Newsroom) e o Tahar Rahim (do ótimo O Profeta) e um roteiro bem bacana que mistura cenas reais da época e constrói bem a tensão do final dos anos 90 em que a ameaça terrorista nos EUA começa a dar sinais de uma tragédia muito maior, culminando no atentado às torres gêmeas em Nova York em 2001. Vale a pena e tá todinha na Amazon Prime.

***

Metade da última temporada de Unbreakable Kimmy Schmidt estreou e eu já vi os 6 episódios. Os três primeiros são ótimos (as piadas com as séries de TV e com os documentários da Netflix são excelentes), mas nos três últimos a série perde um pouco o pique. Mesmo assim, adoro todos os personagens e vou sentir falta de todos eles quando a série acabar no início do ano que vem (uma série só do Titus, nunca te pedi nada, Netflix).

***

Legion continua boa, confusa e linda de morrer com toda sua psicodelia renovada para uma terceira temporada. Eba!!

***

A vida não foi fácil nesse primeiro semestre. Prometo me dedicar mais a este blog semi-falido.

2 thoughts on “O final de The Americans

  1. E pra quem a vida tá fácil não é mesmo ?
    Não consigo ver The Americans porque tenho um sopro no coração (é exagerado mais verdadeiro), fico feliz quando uma série boa termina bem.. tá na lista para assistir.

    The Looming Tower é bem ok, fico pensando se não é muita pretensão os americanos acharem que poderiam evitar..acho que era inevitável que acontecesse, uma tragédia , talvez em menor escala..A série em sim foi melhor quando trouxe cenas reais, ou pode ser meu vicio por documentários falando mais alto.

    Like

  2. Hoje, dia 12 de Abril de 2020, consegui encerrar a série. Realmente, deslumbrante. Não consegui dormir mais depois desse final. Muitas perguntas ficaram, mas sensação de poder desse trabalho épico é admirável. Estou encantado. Parabéns pela resenha e crítica.

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s